SEMEADORES DA PALAVRA
Você é bem vindo, use o forum para Glória de Deus. Por favor não venda nem comercialize os e-books aqui disponibilizados.
Estamos aqui para servir

SEMEADORES DA PALAVRA

SEMEADORES DA PALAVRA II
 
InícioInício  PortalPortal  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  
AMIGOS

localizar ip
LEMBRETE
Trabalhamos para manter a chama da Palavra de Deus acesa

Fiquem atentos as novas regras.

Ficar ausente do Fórum , por 3 meses,fica sujeito à exclusão automática

ATENÇÃO : VISITE A CAPELA, DEIXE SEU RECADO



DOAÇÃO DE LIVROS: SE JÁ SERVIU PARA VOCÊ ABENÇOE OUTROS IRMÃOS DOE LIVROS PARA DIGITALIZAÇÃO

livros photo livro_tx_001_zps6cbef04d.gif

Quem está conectado
10 usuários online :: 2 usuários cadastrados, Nenhum Invisível e 8 Visitantes :: 1 Motor de busca

lalo ruiz, maikon

O recorde de usuários online foi de 169 em Qua Ago 02, 2017 9:16 am
Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Últimos assuntos

Compartilhe | 
 

 Quem ou o que eram os Nefilins, mencionados em Genesis 6:4?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Levita Digital
SEMEADOR
SEMEADOR


Data de inscrição : 19/05/2012

MensagemAssunto: Quem ou o que eram os Nefilins, mencionados em Genesis 6:4?   Seg Maio 28, 2012 3:19 pm

A Bíblia menciona em Genesis 6:4: Naqueles dias estavam os nefilins na terra, e também depois, quando os filhos de Deus conheceram as filhas dos homens, as quais lhes deram filhos. Esses nefilins eram os valentes, os homens de renome, que houve na antigüidade.

Eram eles realmente fruto de demônios ou anjos com seres humanos?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Esdras digital book's
MODERADOR MASTER
MODERADOR MASTER
avatar

Data de inscrição : 14/04/2012

MensagemAssunto: Quem ou o que eram os Nefilins, mencionados em Genesis 6:4?   Qui Maio 31, 2012 8:09 am

Graça e Paz!

Muitas interpretações tem sido elaboradas quanto a este assunto, e interpretações duvidosas tem sido elaboradas para confundir ainda mais um texto aparentemente obscuro.

Irmão Semeador, este assunto é alvo de vários debates em fóruns internet a fora, e nenhum deles dá uma resposta concreta acerca deste assunto, porém uma coisa é certa e com base bíblica:
"que estes nefilins eram uma raça que habitava a terra antes dos semitas, eram pessoas ruins, maldosas, que gostavam de oprimir seus vizinhos e adversários e não eram anjos personificados ou demônios materializados. Eu não descarto a possibilidade de estes nefilins serem uma raça de alta estatura.

O fato é que nenhum dos melhores escritores atuais afirmam que "os filhos de Deus" mencionados no Capítulo 6 de Gênesis sejam anjos que se carnificaram e possuíram as "filhas dos homens".
Uma porque "os filhos de Deus" e "as filhas dos homens" são termos para diferenciar a descendência de Sete e Caim.

Qualquer dúvida, eu creio que irmãos mais sábios irão dar mais respaldo a este assunto, embora que eu não estou tendo tempo para pormenorizar o assunto com termos e expressões técnicas do hebraico, aramaico com referências teológicas, mas uma coisa eu asseguro:

Não eram anjos e nem demônios, e sim pessoas normais, sendo diferenciadas por descendências! Baseado na teoria que anjos não podem casar (Mt 22.30; Mc 12.25).
A união dos descendentes de Sete (filhos de Deus) e descendentes de Caim (filhas dos homens)deram uma raça de pessoas más. Talvez é por isso que a terra se encheu de violência - Gn 6:5.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Gamont SJCampos
SEMEADOR
SEMEADOR


Data de inscrição : 22/02/2013

MensagemAssunto: Re: Quem ou o que eram os Nefilins, mencionados em Genesis 6:4?   Sab Fev 23, 2013 8:32 pm

Graça e paz a todos!


É sempre uma grande satisfação poder colaborar com os irmãos para que todos possamos aprender mutuamente e unidos trabalharmos para o crescimento e o bem do Reino de Deus.

Todos nós sabemos pouco, mas juntos sabemos muito.

Quanto aos nefilins, creio ja foi respondido, mas quanto a polêmica de Gn.6.1 explanarei um pouco sobre o tema de forma suscinta e objetiva, sempre sistematizada.

Com relação ao texto de Gênesis 6.1-4 e a suposta queda de anjos (filhos de Deus) possivelmente excitados com a beleza das mulheres (filhas dos homens) da época e sucumbindo ante a volúpia de seus sentimentos (deles anjos) em face de possível sensualidade delas devo registrar que essa discussão tem-se avolumado no decorrer da história no meio evangélico em função da grande expectativa que se cria em torno de seres angelicais se tornarem homens comuns, perdendo, portanto suas atribuições e assumindo forma e limites humanos e herdando as atribuições desses inclusive a de procriar mediante cópula (ato sexual). Os defensores dessa teoria fazem uso equivocado das passagens bíblicas registradas em: Jó.38:7 e Jd.1:6.

Se nos atentarmos somente na revelação bíblica muito podemos compreender do texto sem especulações que gerem confusões, sendo que há segundo o ocultismo a possiblidade de relações sexuais de humanos com demônios cujos termos SÚCUBO e ÍNCUBO são bem apropriados. Alguns estudiosos fazem uso dessa possiblidade no contexto de Paulo sobre a vinda do anticristo em 2Ts.2:9, dizendo que "a eficácia de satanás" está nele se relacionar sexualmente com uma feiticeira para gerar o anticristo. (Reservo-me ao direito de não falar aqui sobre esse assunto, pois não creio que seja edificante).

Alguns acreditam que seria dessa forma por defenderem que satanás copia tudo o que o Senhor Deus faz e como há a Santíssima Trindade, satanás o copia com a trindade satânica composta por ele, o diabo, o falso profeta e a besta. O que as pessoas não entendem é que o diabo não cria nada e a trindade satânica não possui copyright no inferno e existirá por determinação do próprio Senhor Deus.

Ha um filme chamado CIDADE DOS ANJOS onde vemos os rastros de satanás. Nesse filme um anjo deixa de ser anjo ao cometer "suicídio" e pular de um lugar muito alto. O rastro satânico é exatamente esse, pois essa sugestão foi dada ao Senhor Jesus na tentação no deserto da Judeia. Lc.4:9.

Essa especulação gerou confusões tais que as podemos enquadrar na frase de Paulo "questões loucas" 2Tm.2:23 que não devem ser debatidas sem embasamento bíblico. Alguns pensam que os anjos se relacionaram com as mulheres e permaneceram anjos segundo a teoria ocultista. Outros pensam que os anjos se tornaram homens comuns e morreram depois de algum tempo.

Mas o que a Bíblia diz de verdade?

O que nos importa aqui é que os ensinamentos dessa passagem servem para edificação.

1) Aprendemos aqui que o que é mau (mal) contamina o que é bom (bem) sem exceção. Ag.2:12-13. A expressão "Filhos de Deus" refere-se a geração piedosa de Sete que se perdeu e se relacionou com as filhas dos homens gerando filhos maus e não bons. O homem não é fruto do meio como defendem os sociólogos e sim é o que o seu caráter lhe impõe. Caim não era fruto do meio e vivendo num mundo sem drogas, sexo e rock 'n' roll matou seu irmão Abel porque ele (Caim) era mau. Não foi influenciado por nada físico como bebidas fortes, drogas alucinógenas ou más companhias, somente por satanás.

2) Havia contato direto verbalizado entre Deus e o homem até o nascimento de Enos e a partir daí começou-se a invocar o nome do Senhor, Gn.4:26 ou seja, Deus deixou de falar diretamente com a raça humana como fazia com Adão e Caim e passou a relacionar-se através da oração (invocar) e falar esporadicamente como nos casos de Noé, Abraão, Isaque, Jacó, Samuel, Moises, etc..

3) É evidente que o texto se refere a uma apostasia dos filhos de Deus que o buscavam invocando seu Nome Gn.4:26. Filhos esses que nasceram da piedosa geração se SETE e deram inicio a relação com Deus através da oração iniciada com Enos como já vimos antes. Eles não mantiveram a vigilância e se deixaram levar pela cobiça dos olhos e da carne Tg.1.14-15, como SANSÃO Jz.16:4-18 e o POVO DE ISRAEL sob conselhos de Balaão. Ap.2:14 e se relacionaram com as filhas dos homens, descendentes diretos de Caim generalizando a perversidade no coração do homem, Gn.6:5 obrigando o Senhor Deus a destruir toda a raça humana pelas águas do dilúvio.

Prezados irmãos, por favor, leiam com atenção, pois me dirijo aos seus corações com todo o respeito e amor cristão. Não devemos nos portar como ignorantes acerca de assuntos espirituais.  O Apóstolo Paulo nos exorta: Irmãos, não sejais meninos no entendimento, mas sede meninos na malícia, e adultos no entendimento. 1Co 14.20.

Devemos como cristãos prudentes fazer uso de nossas faculdades mentais. A Biblia nunca diz que só podemos conhecer Deus, suas obras, seus decretos pelo que seja espiritual, jamais! Pelo contrário o Salmo 19 nos ensina que a natureza anuncia a obra de suas mãos de forma silenciosa. Em Atos 14.17 Paulo nos diz que Deus nunca deixou de dar testemunho dele através da revelação natural.

A pergunta é simples nós fazemos ou não parte da natureza?
A resposta também é muito simples. Claro que fazemos.

1- Então o que é carnal é carnal e o que é espirito é espirito. Somente possuímos desejos carnais, impulsos sexuais porque possuímos um  corpo feito para isso.  A fisiologia do corpo humano nos explica de forma clara que os impulsos sexuais derivam de hormônios e somente de hormônios. A mulher produz no ciclo menstrual a progesterona e o estrogênio e o homem a testosterona.

2 - Quaisquer alterações fisiológicas modificam a libido humana. Sem muitos detalhes, sabemos que a partir de certa idade os desejos e impulsos enfraquecem além do que existem os assexuados que são desprovidos de quaisquer motivações sexuais por disfunção psíquica ou hormonal ou disfunção em glândulas tanto endócrinas quanto exócrinas.

3 – Eis a questão: O senhor Jesus afirmou que no céu seremos como anjos e não nos daremos em casamento. Mt.22.30. Anjos são seres espirituais e não possuem desejos por mulheres porque o corpo angelical não possui fisiologia humana. É totalmente impossível um anjo sentir prazer, desejo, atração por uma mulher pela sua sensualidade, beleza ou depravação simplesmente porque anjos não possuem glândulas e órgãos que fabricam hormônios. Anjos não possuem sangue, nem pênis, sim porque a ereção se dá pelo volume de sangue no pênis e não de outra forma.

4 - A bíblia diz que os homens foram criados um pouco menor do que os anjos Hb.2.6-7 e isso inclui capacidade intelectual sem a menor sombra de dúvida. Satanás corrompeu Eva afirmando que ela poderia ser igual a Deus e não o contrário. Que ignorância acreditar ou cogitar que anjos que não caíram com a queda de satanás cairiam depois por simples “tesão” por mulheres mortais e sem atrativos quaisquer, pois elas segundo a bíblia era filhas dos homens, e portanto longe de Deus e afastadas de sua glória.

5 – Acreditar que os anjos trocariam a eternidade ao lado de Deus por coisas menores do que eles, ou seja, deixariam a eternidade gloriosa para fazerem sexo por alguns anos e depois morrerem é uma heresia porque abre precedente para possíveis quedas de outros anjos por outros motivos quaisquer por toda a eternidade. Isso é o mesmo que afirmar ou pelo menos aceitar a estúpida ideia de que correremos esse risco, pois poderemos ser tentados por mulheres que morarem na terra após a nossa transformação espiritual definitiva, além do que faria deles os anjos seres muito ignorantes pois qualquer pessoa sabe que a beleza humana tem prazo de validade.

6 – Em nome do Senhor Jesus e por respeito a Deus refutem a ideia de que Gênesis 6.1-4 se refere a anjos de Deus trocando a glória do criador depois da queda de satanás por causa da efemeridade feminina. Isso é pecado.



Espero ter contribuído.

Que o Senhor Deus nos abençoe a todos em nome do Senhor Jesus Cristo


Gamont SJCampos


Última edição por Gamont SJCampos em Seg Ago 26, 2013 8:49 am, editado 6 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
diegocrribeiro
SEMEADOR
SEMEADOR
avatar

Data de inscrição : 13/03/2013

MensagemAssunto: Re: Quem ou o que eram os Nefilins, mencionados em Genesis 6:4?   Seg Ago 19, 2013 9:37 pm

Paz irmãos, minha opinião na verdade seria muito comprida, mas por favor, leiam o livro: as eras mais primitivas da terra, de G. H. Pember, não sei como é a versão em pdf ou word, mas eu comprei o livro já faz algum tempo e ele tem notas explicativas de roda pé que ajudam ainda mais na compreensão, leiam o livro do início ao fim e depois me digam o que acham, G. H. Pember foi um dos grandes estudiosos do assunto e tira muitas dúvidas também acerca do original em hebraico, enfim, Deus abençoe
Voltar ao Topo Ir em baixo
diegocrribeiro
SEMEADOR
SEMEADOR
avatar

Data de inscrição : 13/03/2013

MensagemAssunto: Re: Quem ou o que eram os Nefilins, mencionados em Genesis 6:4?   Qui Ago 22, 2013 4:36 pm

Paz, vou falar um pouco, ou melhor, escrever..

peço que leiam sei preconceito, pois tenho a esperança de trazer esclarecimento!

"E ACONTECEU que, como os homens começaram a multiplicar-se sobre a face da terra, e lhes nasceram filhas," (Gen. 6:1)

(Note, este versículo está tratando da humanidade no geral, está falando da multiplicação do ser humano, os 'homens' "sobre a face da terra", também fala que lhes nasceram filhas, atenção, as filhas eram de quem? Podemos afirmar com certeza que eram tanto dos descendentes de Sete como também de Caim, pois o foco deste versículo está na humanidade, os homens em geral e suas filhas, não há espaço aqui para objeções, todos olhando para este versículo terão o mesmo entendimento pois está bem claro, ok   )

Muito bem, irmãos, temos no versículo 1 a definição de quem são os homens e suas filhas, ora, eles são a humanidade, e sobre a face da terra todos estão com suas respectivas famílias nas quais estão inseridas as suas respectivas filhas, sem distinção alguma de descendência, é apenas a humanidade! concordam?

Agora irmãos analisem, as moças da humanidade nos foram apresentadas como as filhas dos homens, não é mesmo? olhando para este primeiro versículo, que é o contexto imediato do segundo, qual seria a melhor definição para descrever os rapazes?
Todos temos que confessar que a melhor definição seria filhos dos homens! pois diferem das moças como humanos apenas no sexo.

Vejam, se vocês estivessem escrito o versículo 1, e quisessem se referir agora não mais às moças da humanidade no geral mas aos rapazes da humanidade, vocês não usariam o termo filhos dos homens? sim

E se você não quisesse mais tratar da humanidade no geral, o mínimo que poderia fazer seria lançar outro fundamento, anulando portanto a visão da humanidade no geral e estabelecendo uma divisão entre os mesmos, citando as diferenças dentro desta humanidade, como região ou descendência etc...

"Viram os filhos de Deus que as filhas dos homens eram formosas; e tomaram para si mulheres de todas as que escolheram."

Porém começa o versículo 2 e nós não vemos esta divisão sendo estabelecida entre a humanidade;
Pelo contrário, o conceito lançado no versículo 1 continua de pé, as filhas dos homens são as filhas dos homens de toda a terra habitada.

ATENÇÃO, O QUE ACONTECE NO VERSÍCULO 2 NÃO É A ANULAÇÃO DO CONCEITO LANÇADO NO VERSÍCULO 1, DE QUE AS FILHAS DOS HOMENS SÃO AS FILHAS DOS HOMENS DE TODA A HUMANIDADE!
O QUE ACONTECE É O ESTABELECIMENTO DE UM NOVO CONCEITO OU TERMO SEM ANULAR O OUTRO, NÓS TEMOS ENTÃO O CONCEITO "FILHOS DE DEUS" SENDO ESTABELECIDO

Irmãos, muito claramente, interpretando de maneira sincera a palavra de Deus, nós vemos que os "filhos de Deus" é um termo mostrando seres a parte da humanidade, eles estão fora da humanidade, não são humanos!! são anjooos!!!!!!

Se fossem humanos seriam "filhos dos homens" indicando homens no geral, ou "filhos de Sete" indicando uma descendência específica!

E se as filhas dos homens fossem realmente as filhas da descendência de Caim a bíblia teria que dizer exatamente isto, pois a própria bíblia nos da uma definição diferente no versículo 1, dizendo que as filhas dos homens são as mulheres ou moças de toda a humanidade!!!!!

estou sem tempo para continuar agora...

Mas fico aberto para alguma objeção, NA INTERPRETAÇÃO DESTES DOIS VERSÍCULOS


SE FORMOS SINCEROS COM A PALAVRA DE DEUS, ENTENDEMOS EXATAMENTE O QUE ELA QUER DIZER!

continuo depois... Deus os abençoe.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Esdras digital book's
MODERADOR MASTER
MODERADOR MASTER
avatar

Data de inscrição : 14/04/2012

MensagemAssunto: Re: Quem ou o que eram os Nefilins, mencionados em Genesis 6:4?   Qui Ago 22, 2013 7:35 pm

diegocrribeiro escreveu:
Paz, vou falar um pouco, ou melhor, escrever..

peço que leiam sei preconceito, pois tenho a esperança de trazer esclarecimento!

"E ACONTECEU que, como os homens começaram a multiplicar-se sobre a face da terra, e lhes nasceram filhas," (Gen. 6:1)

(Note, este versículo está tratando da humanidade no geral, está falando da multiplicação do ser humano, os 'homens' "sobre a face da terra", também fala que lhes nasceram filhas, atenção, as filhas eram de quem? Podemos afirmar com certeza que eram tanto dos descendentes de Sete como também de Caim, pois o foco deste versículo está na humanidade, os homens em geral e suas filhas, não há espaço aqui para objeções, todos olhando para este versículo terão o mesmo entendimento pois está bem claro, ok   )

Muito bem, irmãos, temos no versículo 1 a definição de quem são os homens e suas filhas, ora, eles são a humanidade, e sobre a face da terra todos estão com suas respectivas famílias nas quais estão inseridas as suas respectivas filhas, sem distinção alguma de descendência, é apenas a humanidade! concordam?

Agora irmãos analisem, as moças da humanidade nos foram apresentadas como as filhas dos homens, não é mesmo? olhando para este primeiro versículo, que é o contexto imediato do segundo, qual seria a melhor definição para descrever os rapazes?
Todos temos que confessar que a melhor definição seria filhos dos homens! pois diferem das moças como humanos apenas no sexo.

Vejam, se vocês estivessem escrito o versículo 1, e quisessem se referir agora não mais às moças da humanidade no geral mas aos rapazes da humanidade, vocês não usariam o termo filhos dos homens? sim

E se você não quisesse mais tratar da humanidade no geral, o mínimo que poderia fazer seria lançar outro fundamento, anulando portanto a visão da humanidade no geral e estabelecendo uma divisão entre os mesmos, citando as diferenças dentro desta humanidade, como região ou descendência etc...

"Viram os filhos de Deus que as filhas dos homens eram formosas; e tomaram para si mulheres de todas as que escolheram."

Porém começa o versículo 2 e nós não vemos esta divisão sendo estabelecida entre a humanidade;
Pelo contrário, o conceito lançado no versículo 1 continua de pé, as filhas dos homens são as filhas dos homens de toda a terra habitada.

ATENÇÃO, O QUE ACONTECE NO VERSÍCULO 2 NÃO É A ANULAÇÃO DO CONCEITO LANÇADO NO VERSÍCULO 1, DE QUE AS FILHAS DOS HOMENS SÃO AS FILHAS DOS HOMENS DE TODA A HUMANIDADE!
O QUE ACONTECE É O ESTABELECIMENTO DE UM NOVO CONCEITO OU TERMO SEM ANULAR O OUTRO, NÓS TEMOS ENTÃO O CONCEITO "FILHOS DE DEUS" SENDO ESTABELECIDO

Irmãos, muito claramente, interpretando de maneira sincera a palavra de Deus, nós vemos que os "filhos de Deus" é um termo mostrando seres a parte da humanidade, eles estão fora da humanidade, não são humanos!! são anjooos!!!!!!

Se fossem humanos seriam "filhos dos homens" indicando homens no geral, ou "filhos de Sete" indicando uma descendência específica!

E se as filhas dos homens fossem realmente as filhas da descendência de Caim a bíblia teria que dizer exatamente isto, pois a própria bíblia nos da uma definição diferente no versículo 1, dizendo que as filhas dos homens são as mulheres ou moças de toda a humanidade!!!!!

estou sem tempo para continuar agora...

Mas fico aberto para alguma objeção, NA INTERPRETAÇÃO DESTES DOIS VERSÍCULOS


SE FORMOS SINCEROS COM A PALAVRA DE DEUS, ENTENDEMOS EXATAMENTE O QUE ELA QUER DIZER!

continuo depois... Deus os abençoe.
PREZADO IRMÃO!

ME DESCULPE, NÃO SOU E NEM TENHO A PRETENSÃO DE SER O DONO DA VERDADE, MAS COM TODO RESPEITO O IRMÃO ESTÁ VIVENDO UMA HERMENÊUTICA MITOLÓGICA QUANTO AO VERSO 1 E 2 DE GÊNESIS 6.

O CRISTO NOS FALA QUE APÓS A RESSURREIÇÃO SEREMOS COMO OS ANJOS, ISTO É, NÃO SE CASA E NEM SE DÃO EM CASAMENTO. (MATEUS 22.30) EM TODA A DECORRÊNCIA DO TEXTO SAGRADO NÃO É FIRMADO OU ENSINADO A DESCRIÇÃO DE SERES DIVINOS (MAUS OU BONS) CORROMPENDO O GÊNERO HUMANO COM RELAÇÕES SEXUAIS. SENDO ASSIM ESTE EPISÓDIO É CONTRÁRIO AO TEOR BÍBLICO GERAL

QUANTO AOS "FILHOS DE DEUS" ESTA EXPRESSÃO OCORRE NO NOVO TESTAMENTO COM RELAÇÃO A SERES HUMANOS, ASSIM COMO A SOMBRA DO VELHO TESTAMENTO. cf. JOÃO 1.12, ROMANOS 8.14, FILIPENSES 2.15, 1 JOÃO 3.1 E APOCALIPSE 21.7; NO DEMAIS ESTAS PASSAGENS DO NOVO TESTAMENTO NÃO SÃO CONCLUÍDAS DE MITOLOGIA OU FOLCLORE, MAS DE REITERAÇÃO DO VELHO TESTAMENTO COMENTADO NO TEXTO EM APRESSO.

A PAZ!

_________________
study Esdras Digital Book's study
Voltar ao Topo Ir em baixo
Gamont SJCampos
SEMEADOR
SEMEADOR


Data de inscrição : 22/02/2013

MensagemAssunto: Re: Quem ou o que eram os Nefilins, mencionados em Genesis 6:4?   Sex Ago 23, 2013 8:34 pm

Graça e paz a todos, em especial ao irmão diegocrribeiro que tem explanado de forma cristã e cordial.

Particularmente ja expus minha opinião sobre o tema de forma exaustiva e embasada na Poderosa Palavra de Deus (PPD), mas creio seja necessário acrescentar algo a mais, sempre com muito respeito aos irmãos e suas perspectivas do texto biblico.

Em Deuteronômio 29.29 está escrito. "As coisas encobertas pertencem ao Senhor nosso Deus, porém as reveladas nos pertencem a nós e a nossos filhos para sempre, para que cumpramos todas as palavras desta lei".

Em 1Pedro 4:11 "Se alguém falar, fale segundo as palavras de Deus; se alguém administrar, administre segundo o poder que Deus dá; para que em tudo Deus seja glorificado por Jesus Cristo, a quem pertence a glória e poder para todo o sempre. Amém".

Meditarei na passagem de Deut.29:29 em sua totalidade e na primeira parte de 1Pe 4:11 para acrescentar o que precisa ser explanado aqui agora, ou seja, falarei o que nos é revelado pela PPD com base nela mesma e somente nela. 1.Co.2:13 e se está escrito na PPD é para nosso conhecimento.

Pressupõe-se neste forum explanar quaisquer assuntos desde que totalmente embasados na PPD, porque se não for assim, correremos o risco de florear os temas bíblicos com base em filosofias, psicologias, sociologias e mitologias, ou seja, mero conhecimento humano que para nada serve consoante aos temas relacionados a Santa escritura. 2Tm.2:14

Elaborando.........

Se o Senhor Deus usou seu servo Moises para nos deixar claro que tudo o que está escrito é para nós e para nossos filhos como revelações do bondoso Deus, é claro que a Santa Escritura não precisa de subsídios humanos, tais como fatos comportamentais, evidências históricas ou tradições culturais quaisquer, bem como de outros meios não revelados para comprovar sua veracidade.

A Palavra de Deus nos propicia toda revelação de que necessitamos para compreender de forma correta os desígnios e mistérios do nosos Deus e Senhor e de suas criaturas. Basta para isso obedece-la e lê-la continua e disciplinadamente, meditar e aplicar seus ensinamentos. Sl.1.1:2: Ap.1.3

Com relação a expressão "filhos de Deus" neste tema muito difícil, fica bem claro na PPD pela junção de outras partes que se coadunam, e a mim me parece que isso é o bastante para crermos que se refere a homens comuns e não a seres angelicais que abandonaram sua constituição original como muitos supõem. Anjos bons ou maus são espíritos. Hb.1:14

Ja falei muito sobre isso no longo texto acima e para encerrar quero dizer que, ou cremos em Deus como Ele de fato se nos revela, ou cremos n'Ele como bem entendemos distorcendo sua palavra para nos favorecer.

Eu creio em Deus como Ele de fato se me revela por sua infinita bondade, e por sua graça infinita atraves da comunhão pessoal com seu Filho Jesus Cristo através do Senhor Espírito Santo, e sendo assim, sigo o que me diz 2Tm.2:13 que Deus não pode negar-se a si mesmo. E se Ele não pode negar-se a si mesmo, não pode contradizer-se também.

No maravilhoso relato da criação do capítulo primeiro de Gênesis está revelado em repetições que toda vida biológica fora criada e se reproduziria mediante cópula SEGUNDO SUA ESPECIE para deleite do criador que viu tudo ser muito bom.

A cópula tem o objetivo único de procriação, e isso é uma imposição divina para os seres humanos e animais. Gn.1:20,24. Em Gn,1:27 o texto revelado usa a expressão "enchei a terra" e em Gn.5.3 o texto nos revela que Adão gerou filhos segundo sua imagem e semelhança, portanto, segundo sua espécie.

Isso nos faz entender que quaisquer procriações que não obedecessem a ordem natural das coisas seriam impossíveis, e se ocorressem faria Deus contradizer-se em sua palavra e por conseguinte o faria negar-se a si mesmo.

A inferêcia é simples, lógica e revelada. Anjos não podem se reproduzir  segundo palavras do Senhor Jesus e se pudessem o fariam segundo sua própria espécie e jamais dariam inicio a uma espécie híbrida que mais parece especulação oriunda de miotologias variadas. Além do que o Senhor Jesus afirma que o homem foi criado para copular somente com a mulher, Mc.10:6

E como Deus não pode nergar-se a si mesmo é claro que nada além do sétimo dia foi criado, Gn.2:2 porque tudo ja tivera sido feito. Isso implica diretamente na inexistência de seres angelicais com poderes de se tornarem humanos pelo simples prazer do coito carnal dando inicio a uma espécie diferente de ambas.

A PPD  afirma que o resultado da união entre os filhos de Deus com as filhas dos homens eram os varões de fama. Isso indica que se fossem filhos de seres angelicais com humanos como muitos pensam, seriam de outra espécie, e por conseguinte, com atribuições diferentes o que faria o Senhor Deus contradizer sua  revelação.

Encerrando, no texto seguinte, Gn.6.5 a revelação nos diz que toda humanidade se corrompeu e isso implica na total degeneração de ambas as gerações, tanto a de Caim como a geração piedosa de Sete. O próprio texto nos assegura isso. Gn 6:5 diz: "E viu o SENHOR que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente".

O texto revelado neste versículo, Gn.6:5, que está justamente em seguida ao texto que tem gerado confusão afirma que Deus viu toda a maldade do HOMEM e não de supostos filhos angelicais. O texto revelado nos dá convicção de que Deus se aborreceu com a humanidade inteira, e não com anjos por se relacioanarem com mulheres normais e criando especies diferentes da espécie humana.

A revelação é muito clara e glorifica Deus em tudo o que ele faz.


Adoraria me alongar, explanar e deleitar na PPD, mas o tempo urge!

Toda gloria ao Senhor Deus sempre!

Deus abeçoe a todos igualmente em Cristo, Senhor nosso.
Voltar ao Topo Ir em baixo
diegocrribeiro
SEMEADOR
SEMEADOR
avatar

Data de inscrição : 13/03/2013

MensagemAssunto: Re: Quem ou o que eram os Nefilins, mencionados em Genesis 6:4?   Seg Ago 26, 2013 5:54 pm

Paz irmãos, só quero terminar de expressar minha crença, e quanto a passagem de Mateus, creio sim nas palavras de Jesus, anjos não se dão em casamento, mas isso em seu estado original estipulado por Deus, assim como o homem não casa-se com animais em seu estado original planejado por Deus... mas bem sabemos que existem inúmeros casos de zoofilia,
e é justamente por tão grande pecado destes seres espirituais que a justiça divina foi decretada segundo as escrituras.


São tantos os casos de sexo com demônios dentro do satanismo, ato este usado muitas vezes para firmar pactos e também aumentar o poder espiritual do homem ou mulher envolvidos, tais atos sexuais destroem a consciência moral do homem e o leva a níveis elevados de depravação e desumanidade; Estou falando em aspectos práticos.

Segue abaixo as palavras de G. H. Pember:





As Escrituras nos dizem que, quando os homens começaram a multiplicar-se na face da terra, e lhes nasceram filhas, os filhos de Deus viram as filhas dos homens (vs. 1,2). Em cada caso, a palavra homens evidentemente significa toda a raça humana, tanto os descendentes de Caim quanto os de Sete. Por conseguinte, os “filhos de Deus” são claramente diferenciados da geração de Adão.
Mais uma vez, a expressão “filhos de Deus (Eloim)” ocorre apenas quatro vezes no Antigo Testamento, e, em cada um dos casos, é utilizada indiscutivelmente para designar seres angélicos.
No início do Livro de Jó, lemos, duas vezes, a respeito dos filhos de Deus apresentando-se perante o Senhor em momentos declarados, e Satanás também os acompanha como sendo um filho de Deus, embora decaído e rebelde (Jó 1.6; 2.1).
A expressão “filhos de Eloim”, o poderoso Criador, parece ser confinada àqueles que foram diretamente criados pela mão divina e não nasceram de outros seres de sua própria ordem. Por isso, na genealogia de nosso Senhor mostrada em Lucas, Adão é chamado de filho de Deus (3.38). A Bíblia diz também que a todos os que O receberam, Cristo deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus (Jo 1.12), nascendo de novo do Espírito de Deus mesmo com o seu homem interior na vida presente. Na ressurreição, serão revestidos de um corpo espiritual, um edifício de Deus (2 Co 5.1), a fim de que sejam, então, iguais aos anjos em todos os sentidos, sendo uma nova criação (Lc 20.36).
A terceira repetição da frase ocorre em um dos últimos capítulos de Jó, em que as estrelas da alva são representadas cantando juntas com alegria, e os filhos de Deus rejubilando-se com a criação da terra (38.7).
Por fim, uma expressão semelhante é encontrada no Livro de Daniel (Dn 3.25), mas no singular e com a diferença necessária de que bar é a palavra usada para designar filho ao invés de ben cujo singular é desconhecido em caldeu. Nabucodonosor exclama ao ver quatro homens passeando dentro do fogo e declara que o quarto é
semelhante a um filho dos deuses, querendo dizer, evidentemente, um ser angélico ou sobrenatural, distinto dos demais.
Parece, portanto, que, no Antigo Testamento, o título “filhos de Deus” é restrito aos anjos. Diversas passagens são de fato fornecidas como exemplo a fim de provar sua aplicação aos homens, mas, ao serem examinadas, todas serão imprecisas, sendo as palavras do original diferentes em cada caso e, algumas vezes, significando os filhos do Senhor. Esta última, como já vimos é uma expressão muito diferente e, provavelmente, teria sido usada pelo inspirado historiador no versículo que analisamos se ele tivesse desejado distinguir os descendentes piedosos de Sete dos de Caim, pois, ao passo que constitui uma verdadeira descrição de todos os santos da terra, teria sido peculiarmente apropriada, nesse caso, para os descendentes de Sete logo após a menção do fato de que tinham sido acostumados, desde o nascimento de Enos, a clamar pelo nome do Senhor.
Logo, parece que os filhos de Deus são seres angélicos, e a misteriosa declaração acerca deles, no sexto capítulo de Gênesis, parece referir-se a uma segunda apostasia mais profunda da parte de alguns dos Elevados na altura.Este é o ponto de vista de Josefo, Philo Judaeus e os autores de O Livro de Enoque e The Tesfament of lhe Jweive Patriarchs (O Testamento dos Doze Patriarcas). De fato, essa concepção era geralmente aceita pelos judeus versados nos séculos primitivos da era cristã. Com relação à Septuaginta, todos os manuscritos traduzem a expressão hebraica "filhos de Deus" como "anjos de Deus" em Jó 1,6 e 2.1 e como "Meus anjos" em Jó 38.7
- passagens nas quais não há razão dogmática para ocupar-se do texto. Em Gênesis 6.2, 4, o Codex Alexandrinus e três manuscritos posteriores exibem a mesma tradução, enquanto outros mantêm "filhos de Deus". Agostinho, entretanto, admite que, em sua época, o número maior de cópias também mantinha "anjos de Deus" na segunda passagem (De CiVtf. Deí, XV. 23). Portanto, parece extremamente provável que esta foi a leitura original, e certamente a interpretação que envolve foi adotada pela maioria dos escritores cristãos primitivos.


Todavia, esses rebeldes mais ousados não foram encontrados dentre os espíritos das trevas que hoje povoam o ar. Eles não mais guardam a posição de principados e poderes do mundo, ou até mesmo a liberdade que tinham, mas podem ser identificados com os criminosos aprisionados sobre os quais Pedro nos diz que, depois de terem pecado, Deus não os poupou, mas “precipitando-os no inferno os entregou a abismos e trevas, reservando-os para juízo”. Judas também menciona a condição presente desses anjos, empregando termos similares (Jd 1.6-7)

edição corrigida e revisada, fiel a original:E aos anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação, reservou na escuridão e em prisões eternas até ao juízo daquele grande dia;
Assim como Sodoma e Gomorra, e as cidades circunvizinhas, que, havendo-se entregue à fornicação como aqueles, e ido após outra carne, foram postas por exemplo, sofrendo a pena do fogo eterno.


Nova versão internacional: E aos anjos que não conservaram suas posições de autoridade mas abandonaram sua própria morada, ele os tem guardado em trevas, presos com correntes eternas para o juízo do grande Dia.
De modo semelhante a estes, Sodoma e Gomorra e as cidades em redor se entregaram à imoralidade e a relações sexuais antinaturais. Estando sob o castigo do fogo eterno, elas servem de exemplo.


O contexto das passagens indica, com suficiente clareza, a natureza do pecado que cometeram. Eles optaram por abandonar o mundo onde viviam e, ultrapassando os limites de Deus, ir atrás de carne estranha. Portanto, Ele lançou-os, sem demora, aos Seus calabouços mais baixos, um castigo instantâneo resultante do escândalo ímpio que causaram, e os privou para sempre do poder de produzir mais confusão.

2 Pe 2.4. Utilizamos as palavras da Versão Revista e Atualizada (2a ed.) da SBB, mas a tradução seguinte {feita diretamente do original) seria mais literal: "Ora, se Deus não poupou anjos quando pecaram, mas os lançou no Tártaro e os entregou a abismos de trevas, reservando-os para juízo." O Tártaro parece ser um lugar de aprisionamento mais terrível do que o inferno, mas não pode ser o Lago de Fogo e Enxofre, cujas chamas devem queimar especialmente a Besta e o Falso Profeta, os primeiros que serão arremessados. Compare (saías 30.33 com Apocalipse 1 9.20. Na mitologia grega, o Tártaro era uma morada escura de desgraça, bem mais abaixo do Inferno na proporção como a Terra está para o Céu (Homero, Ilíada, VIU. 1 ó) - uma descrição que corresponde corretamente aos "abismos de trevas" de Pedro. E, também, muito relevante o fato de que pensavam ser a prisão de Cronos e dos Titãs rebeldes
(Cronos era um c/os 72 Títãs (regentes supremos c/o universo) e o filho mais jovem de Urano e Gaia, personificações do céu e da ferra. Os primeiros filhos de seus pais eram três monstros com 50 cabeças e 100 mãos que Urano havia aprisionado em um lugar secreto. Caia procurou salvá-los, pedindo a ajuda dos ciclopes-gigantes com um olho enorme no meio da testa , mas Cronos, sozinho, aceitou o desafio, atacou Urano e o feriu severamente, tornando-se, assim, o regente do universo. Cronos havia sido advertido de que serio destronado por um de seus filhos. Por isso, ele engoliu cada um dos cinco tão logo nasceram, mas, posteriormente, foi obrigado a vomitá-los. Zeus, deus do céu e regente dos deuses do Olimpo, e seus cinco irmãos e irmãs engajaram-se em uma guerra contra Cronos e os outros Titãs, o que os levou a serem confinados no Tártaro, uma caverna na parte mais profunda do mundo subterrâneo. A analogia romana de Cronos é Saturno, o deus da semeadura e do colheita. (N.T.)

Assim, a história se resume numa breve dica da causa que deu vazão aos casamentos mistos entre os filhos de Deus e as filhas dos homens, ambos antes e depois do Dilúvio (Gn 6.4). Nossos tradutores de novo omitiram um artigo definido no começo deste verso, que deveria ter sido escrito da seguinte forma: “Ora, naquele tempo havia os gigantes - ou os caídos - na terra; e também depois, quando os filhos de Deus possuíram as filhas dos homens.”
Por meio de um equívoco da Septuaginta, que explicaremos, a versão que temos traduz nephilim como “gigantes”, mas a forma da palavra hebraica indica um adjetivo ou substantivo verbal, de significado neutro ou passivo, a partir de naphal - “cair”, que, por conseguinte, quer dizer “os caídos”, ou seja, os anjos caídos provavelmente. Seja como for, o termo parece ter sido transferido para a descendência, como podemos entender a partir da única outra passagem na qual ocorre. No relatório maldoso que os dez espias dão acerca da terra de Canaã, encontramo-los dizendo: “Todo o povo que vimos nela são homens de grande estatura. Também vimos ali gigantes (os filhos de Enaque são descendentes de gigantes), e éramos, aos nossos próprios olhos, como gafanhotos e assim também o éramos aos seus olhos” (Nm 13.32, 33).
Foi, sem dúvida, a menção à grande estatura daqueles homens, acrescentada do fato de a Septuaginta ter traduzido a palavra hebraica para “gigantes”, que resultou “gigantes” em nossa versão. No entan¬to, as raízes do grego [gigas] não fazem referência à grande estatura, mas indicam algo muito diferente. A palavra é simplesmente outra forma de yiyyevrçs“ Igigenís], que significa “nascido da terra” e foi usada a fim de designar os Titãs, ou filhos do Céu e da Terra - Coelus e Terra porquanto, apesar de superiores à raça humana, eles eram, porém, de origem parcialmente terrena. O significado de “gigantes”, no sentido em que usamos a palavra, é geralmente secundário e surgiu do fato de que diziam serem estes produtos de nascimento mesclado, revelando um crescimento monstruoso e uma imensa força corporal. Logo, é aparente que a tradução da Septuaginta ex- pressa com exatidão a idéia que estava na mente do tradutor, visto que ele parece ter adotado nephilim, em cada caso, com o intuito de designar a prole dos filhos de Deus e das filhas dos homens. Contudo, como explicamos acima, preferimos compreender que a palavra se refere primariamente aos próprios anjos caídos.
Agora, falando acerca do pecado de alguns destes anjos, Judas 6 nos diz que, depreciando a posição de dignidade e responsabilidade na qual Deus os colocara, eles, por vontade própria, deixaram seu domicílio,(Ou, por não terem guardado o corpo espiritual, adequado aos seres celestiais, e terem materializado, para eles, um corpo terreno, pois na outra única passagem em que a palavra é usada (2 Co 5.2) significa o corpo celeste com o qual o cristão deseja ser revestido) no reino do ar, estimulados, como parece, pelos de¬sejos terrenos, e começaram a exercer uma influência ilícita sobre a raça humana. Talvez, como punição, Deus os tivesse proibido de voltarem. Eles foram banidos do céu e confinados aos limites da terra - assim como Satanás e o restante de seus anjos serão lançados, no futuro, um pouco depois do aparecimento de Cristo, a um abismo ainda mais profundo.
Porém, eles foram, por alguma razão, habitar na terra naquele tempo, e o fato é aparentemente mencionado em consideração aos casamentos mistos com as filhas dos homens. Então, se a moradia dos anjos caídos foi escolhida voluntariamente, eles logo passaram para um pecado muito mais aterrador. Se, ao contrário, foi resultante da punição, em vez de humilhar-se sob a mão poderosa de Deus e suportá-la com paciência até Ele diminuir Seu castigo, eles não hesitaram a desafiá-Lo com mais ousadia ainda e a violar a lei de seu estado original, (Eles o fizeram não meramente por terem-se associado a seres de uma ordem diferente, mas também devido ao próprio ato do casamento, visto que nosso Senhor nos diz que, em sua condição normal, os anjos "nem casam, nem se dão em casamento")

A declaração a respeito de uma ocorrência similar depois do Dilúvio concorda com a passagem de Números, na qual é dito que os filhos de Enaque foram gigantes ou provêm dos gigantes (Nm 13.33), e parece também que, em consideração ao mandamento de Deus, toda a raça de descendentes de Caim deveria ser extirpada, porquanto, imediatamente depois da comissão do pecado dos antediluvianos, a maldição do mundo foi pronunciada. A profecia declara que o futuro aprisionamento dos anjos das trevas na terra será a próxima causa da grande rebelião que provocará a vinda do Senhor Jesus em fogo flamejante para vingar-se (Ap 12; 13).
Os filhos dessas relações ilícitas são renomados heróis do passado antes do Dilúvio, e a subseqüente repetição do crime sem dúvida deu vazão às inúmeras lendas sobre os amores de deuses e explica as numerosas passagens nos Clássicos, nas quais as famílias humanas são relacionadas a uma origem semidivina.
OBJEÇÕES
Antes de darmos prosseguimento, deveríamos, talvez, assinalar a objeção mais comum à nossa interpretação. Ela aponta que os anjos, enquanto seres espirituais, não poderiam casar-se com as filhas dos homens. Entretanto, somos incapazes de reconhecer a força moral de um argumento como esse, pois as pessoas que o promovem funda¬mentam tal declaração em um conhecimento mais íntimo da natureza angélica do que achamos ser possível.

Logo, sendo destruídos os fundamentos da ordem estabelecida pelo irrompimento dos anjos caídos, o mundo todo tornou-se cor¬rupto, e sua moral foi invertida. Os homens não mais reconheciam
um Deus a Quem pessoalmente toda a obediência e adoração são dadas em primeiro lugar, e de Quem a igual relação com todos os homens como Criador deles imperativamente demanda de cada pessoa um amor pelo seu próximo tão grande quanto o que ela tem por si mesma. Porém, eles julgavam que tudo quanto fosse agradável a qualquer homem também era correto para si próprio. Depois disso, despedaçando as ataduras de Deus e livrando-se de Suas cordas, continuaram a acreditar que a realização de um fim desejado justificava quaisquer meios, que a possessão cobiçada deveria ser assegurada mesmo sendo necessário usar engano ou violência. Cegos pelo egoísmo da carne, que não pode enxergar nada além de si mesma, eles perseguiram seus vários objetivos sem considerar ou sequer pensar em seus companheiros - a não ser quando algum deles estivesse no meio do caminho ou pudesse ser útil. A partir de então, brotou uma abundante colheita de fraudes e assassinatos, de contendas abertas e violência, até que toda a terra se encheu de corrupção e derramamento de sangue.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Gamont SJCampos
SEMEADOR
SEMEADOR


Data de inscrição : 22/02/2013

MensagemAssunto: Re: Quem ou o que eram os Nefilins, mencionados em Genesis 6:4?   Qua Ago 28, 2013 1:57 pm

Graça e paz!

Prezado irmão diegocrribeiro, a despeito de você não se dirigir a mim em nenhuma de suas argumentações, porém contradizendo-as de forma respeitosa, me dirijo a você agora registrando que admiro sua posição em defender a afirmação de que o contexto de Gn.6.1-4 refere-se aos anjos caídos, encarnados para procriação humana e para isso faz uso das idéias do escritor G. H. Pember que sob o prisma da Bíblia Sagrada devem ser refutadas sem muitos esforços, por mais boa intensão que tenha o sr. G. H. Pember .

Registro aqui que não tenho a menor intensão de desrespeitá-lo ou confronta-lo como se fora benéfico a ambos. Não creio, seja necessário falar mais sobre o tema exposto acima, porque exaustivamente já o fiz de forma clara, didática e sistematizada, porém, se faz necessário mais alguns esclarecimentos sobre sua última explanação utilizando como argumentos o texto do referido escritor supra.

Prezado irmão quando eu argumento sobre quaisquer temas abordados na Poderosa Palavra de Deus (PPD), seja neste fórum ou em outros, ou em aulas que ministro ou em pregações  não costumo usar obras humanas como referência, justamente porque em sua maioria estas obras tendem a homologar  a revelação na PPD. Sabemos como verdadeiros cristãos que é justamente o contrário, ou seja,  a PPD homologa, sanciona, autentica todas e quaisquer obras literárias desde que as mesmas sejam total e inegavelmente embasadas na revelação divina. Mas por despreparo ou desinformação muitas pessoas acabam sendo iludidas com o teor de obras que supostamente explicam os mistérios da revelação divina, mas que sob o crivo da própria revelação, estas obras não passam de especulações.

Obras humanas, por mais específicas, conceituadas e divulgadas que sejam não oferecem o menor respaldo para créditos suplementares a PPD, por variadas razões, entre elas:

a) A Palavra de Deus se auto-explica.
b) A revelação divina na PPD é completa e não necessita de subsídios.
c) Obras humanas são falíveis, tendenciosas e se baseiam em perspectivas humanas.
d) Nem sempre fazem uso correto dos textos de prova e de apoio em seus contextos.

Nos textos que você expôs do referido escritor, percebo que ele se confunde totalmente em suas abstrações e ao invés de explicar, acaba por lançar bases espúrias para inferências bíblicas que todo cristão sério deve refutar incondicionalmente.

Abaixo registro o critério basilar para discussões  relacionadas as questões pertinentes a santa escritura, e isso já mencionei acima.


“…...Pressupõe-se neste fórum explanar quaisquer assuntos desde que totalmente embasados na PPD, porque se não for assim, correremos o risco de florear os temas bíblicos com base em filosofias, psicologias, sociologias e mitologias, ou seja, mero conhecimento humano que para nada serve consoante aos temas relacionados a Santa escritura. 2Tm.2:14”.

Defender uma linha de pensamento bíblico fazendo uso de subsídios humanos, e em alguns casos até demoníacos é inadmissível para qualquer servo de Deus que se atenha a ótica da revelação divina no seu foco principal.

Vejamos.....



Argumento do sr. G. H. Pember

Citação :
Mais uma vez, a expressão “filhos de Deus (Eloim)” ocorre apenas quatro vezes no Antigo Testamento, e, em cada um dos casos, é utilizada indiscutivelmente para designar seres angélicos.

Revelação bíblica:

A expressão "filhos de Deus" é comumente usada tanto para designar seres angelicais como pessoas em toda a PPD.


Argumento do sr. G. H. Pember

Citação :
Logo, parece que os filhos de Deus são seres angélicos, e a misteriosa declaração acerca deles, no sexto capítulo de Gênesis, parece referir-se a uma segunda apostasia mais profunda da parte de alguns dos Elevados na altura[b].Este é o ponto de vista de Josefo, Philo Judaeus e os autores de O Livro de Enoque e The Tesfament of lhe Jweive Patriarchs (O Testamento dos Doze Patriarcas).
Revelação bíblica

1 - Não há na revelação biblica de Gênesis a Apocalipse qualquer menção de uma segunda queda de seres angelicais.
2 - O fato de grandes homens do passado fazerem uso de certos ensinamentos não os tornam revelados.
3 - Sempre existiram homens que defederam suas posições acerca de dificuldades biblicas e outros tantos que lhes opuseram.


Argumento do sr. G. H. Pember

Citação :
 Todavia, esses rebeldes mais ousados não foram encontrados dentre os espíritos das trevas que hoje povoam o ar. Eles não mais guardam a posição de principados e poderes do mundo, ou até mesmo a liberdade que tinham, mas podem ser identificados com os criminosos aprisionados sobre os quais Pedro nos diz que, depois de terem pecado, Deus não os poupou, mas “precipitando-os no inferno os entregou a abismos e trevas, reservando-os para juízo”.  Judas também menciona a condição presente desses anjos, empregando termos similares (Jd 1.6-7)
Revelação biblica

De fato tanto o apostolo Pedro como Judas o irmão do Senhor mencionam anjos que foram severamente punidos por desobedecerem as ordens do criador, porém em nenhum texto, ou contexto está revelado o motivo especifico do castigo imposto por Deus aos tais anjos. A PPD jamais afrma cogita ou faz qualquer alusao a queda deles como sendo por se encarnarem por motivação sexual com as filhas dos homens.


Argumento do sr. G. H. Pember

Citação :
O contexto  das passagens indica, com suficiente clareza, a natureza do pecado que cometeram. Eles optaram por abandonar o mundo onde viviam e, ultrapassando os limites de Deus, ir atrás de carne estranha.
Revelação biblica

Em nenhum lugar a PPD menciona o termo "carne estranha"..a PPD fala em "fogo estranho"..Carne estranha eu desconheço em quaisquer traduções que existam.

Argumento do sr. G. H. Pember

Citação :
. Na mitologia grega, o Tártaro era uma morada escura de desgraça, bem mais abaixo do Inferno na proporção como a Terra está para o Céu (Homero, Ilíada, VIU. 1 ó) - uma descrição que corresponde corretamente aos "abismos de trevas" de Pedro. E, também, muito relevante o fato de que pensavam ser a prisão de Cronos e dos Titãs rebeldes (Cronos era um c/os 72 Títãs (regentes supremos c/o universo) e o filho mais jovem de Urano e Gaia, personificações do céu e da ferra. Os primeiros filhos de seus pais eram três monstros com 50 cabeças e 100 mãos que Urano havia aprisionado em um lugar secreto. Caia procurou salvá-los, pedindo a ajuda dos ciclopes-gigantes com um olho enorme no meio da testa , mas Cronos, sozinho, aceitou o desafio, atacou Urano e o feriu severamente, tornando-se, assim, o regente do universo. Cronos havia sido advertido de que serio destronado por um de seus filhos. Por isso, ele engoliu cada um dos cinco tão logo nasceram, mas, posteriormente, foi obrigado a vomitá-los. Zeus, deus do céu e regente dos deuses do Olimpo, e seus cinco irmãos e irmãs engajaram-se em uma guerra contra Cronos e os outros Titãs, o que os levou a serem confinados no Tártaro, uma caverna na parte mais profunda do mundo subterrâneo. A analogia romana de Cronos é Saturno, o deus da semeadura e do colheita. (N.T.) Assim, a história se resume numa breve dica da causa que deu vazão aos casamentos mistos entre os filhos de Deus e as filhas dos homens, ambos antes e depois do Dilúvio (Gn 6.4). Nossos tradutores de novo omitiram um artigo definido no começo deste verso, que deveria ter sido escrito da seguinte forma: “Ora, naquele tempo havia os gigantes - ou os caídos - na terra; e também depois, quando os filhos de Deus possuíram as filhas dos homens.”
Revelação biblica

Quanto a este texto não ha nada que se refira a PPD. Todo este texto é pura mitologia e usa-lo para subsidiar argumentos biblicos é totalmente insano e desrespeitoso ao amoroso Deus e Senhor. O escritor ainda usa a expressâo "breve dica" para apoiar seus argumentos. Sem a menor chance!

Argumento do sr. G. H. Pember

Citação :
Foi, sem dúvida, a menção à grande estatura daqueles homens, acrescentada do fato de a Septuaginta ter traduzido a palavra hebraica para “gigantes”, que resultou “gigantes” em nossa versão. No entan¬to, as raízes do grego [gigas] não fazem referência à grande estatura, mas indicam algo muito diferente. A palavra é simplesmente outra forma de yiyyevrçs“ Igigenís], que significa “nascido da terra” e foi usada a fim de designar os Titãs, ou filhos do Céu e da Terra - Coelus e Terra porquanto, apesar de superiores à raça humana, eles eram, porém, de origem parcialmente terrena. O significado de “gigantes”, no sentido em que usamos a palavra, é geralmente secundário e surgiu do fato de que diziam serem estes produtos de nascimento mesclado, revelando um crescimento monstruoso e uma imensa força corporal. Logo, é aparente que a tradução da Septuaginta ex- pressa com exatidão a idéia que estava na mente do tradutor, visto que ele parece ter adotado nephilim, em cada caso, com o intuito de designar a prole dos filhos de Deus e das filhas dos homens. Contudo, como explicamos acima, preferimos compreender que a palavra se refere primariamente aos próprios anjos caídos.
Revelação biblica

Se a PPD afirma que os tais eram de fato gigantes é porque eram gigantes. Para não haver dúvidas ha um relato muito claro de que os cachos de uvas eram tambem muito grandes. Numeros 13:23 afirma que os cachos de uvas eram tao grandes que dois homens o carregavam numa vara. Pergunto: - Será que os cachos tambem eram frutos de uma relação estranha? claro que não.


Argumento do sr. G. H. Pember

Citação :
A profecia declara que o futuro aprisionamento dos anjos das trevas na terra será a próxima causa da grande rebelião que provocará a vinda do Senhor Jesus em fogo flamejante para vingar-se (Ap 12; 13).
Os filhos dessas relações ilícitas são renomados heróis do passado antes do Dilúvio, e a subseqüente repetição do crime sem dúvida deu vazão às inúmeras lendas sobre os amores de deuses e explica as numerosas passagens nos Clássicos, nas quais as famílias humanas são relacionadas a uma origem semidivina.
Revelação biblica

argumentar sobre dificuldades biblicas fazendo uso de lendas e relatos espurios é altamente condenado na PPD.....vejamos!

"Mas rejeita as fábulas profanas e de velhas, e exercita-te a ti mesmo em piedade" 1 Timóteo 4:7

"Não dando ouvidos às fábulas judaicas, nem aos mandamentos de homens que se desviam da verdade" Tito 1:14

"E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas". 2 Timóteo 4:4

"Porque não vos fizemos saber a virtude e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, seguindo fábulas artificialmente compostas; mas nós mesmos vimos a sua majestade". 2 Pedro 1:16

"Nem se dêem a fábulas ou a genealogias intermináveis, que mais produzem questões do que edificação de Deus, que consiste na fé; assim o faço agora" 1 Timóteo 1:4

Grande abraço!
Voltar ao Topo Ir em baixo
diegocrribeiro
SEMEADOR
SEMEADOR
avatar

Data de inscrição : 13/03/2013

MensagemAssunto: Re: Quem ou o que eram os Nefilins, mencionados em Genesis 6:4?   Qua Ago 28, 2013 6:42 pm

Gamont SJCampos escreveu:
Graça e paz!

Prezado irmão diegocrribeiro, a despeito de você não se dirigir a mim em nenhuma de suas argumentações, porém contradizendo-as de forma respeitosa, me dirijo a você agora registrando que admiro sua posição em defender a afirmação de que o contexto de Gn.6.1-4 refere-se aos anjos caídos, encarnados  para procriação humana e para isso faz uso das idéias do escritor G. H. Pember que sob o prisma da Bíblia Sagrada devem ser refutadas sem muitos esforços, por mais boa intensão que tenha o sr. G. H. Pember .

Registro aqui que não tenho a menor intensão de desrespeitá-lo ou confronta-lo como se fora benéfico a ambos. Não creio, seja necessário falar mais sobre o tema exposto acima, porque exaustivamente já o fiz de forma clara, didática e sistematizada, porém, se faz necessário mais alguns esclarecimentos sobre sua última explanação utilizando como argumentos o texto do referido escritor supra.

Prezado irmão quando eu argumento sobre quaisquer temas abordados na Poderosa Palavra de Deus (PPD), seja neste fórum ou em outros, ou em aulas que ministro ou em pregações  não costumo usar obras humanas como referência, justamente porque em sua maioria estas obras tendem a homologar  a revelação na PPD. Sabemos como verdadeiros cristãos que é justamente o contrário, ou seja,  a PPD homologa, sanciona, autentica todas e quaisquer obras literárias desde que as mesmas sejam total e inegavelmente embasadas na revelação divina. Mas por despreparo ou desinformação muitas pessoas acabam sendo iludidas com o teor de obras que supostamente explicam os mistérios da revelação divina, mas que sob o crivo da própria revelação, estas obras não passam de especulações.

Obras humanas, por mais específicas, conceituadas e divulgadas que sejam não oferecem o menor respaldo para créditos suplementares a PPD, por variadas razões, entre elas:

a) A Palavra de Deus se auto-explica.
b) A revelação divina na PPD é completa e não necessita de subsídios.
c) Obras humanas são falíveis, tendenciosas e se baseiam em perspectivas humanas.
d) Nem sempre fazem uso correto dos textos de prova e de apoio em seus contextos.

Nos textos que você expôs do referido escritor, percebo que ele se confunde totalmente em suas abstrações e ao invés de explicar, acaba por lançar bases espúrias para inferências bíblicas que todo cristão sério deve refutar incondicionalmente.

Abaixo registro o critério basilar para discussões  relacionadas as questões pertinentes a santa escritura, e isso já mencionei acima.


“…...Pressupõe-se neste fórum explanar quaisquer assuntos desde que totalmente embasados na PPD, porque se não for assim, correremos o risco de florear os temas bíblicos com base em filosofias, psicologias, sociologias e mitologias, ou seja, mero conhecimento humano que para nada serve consoante aos temas relacionados a Santa escritura. 2Tm.2:14”.

Defender uma linha de pensamento bíblico fazendo uso de subsídios humanos, e em alguns casos até demoníacos é inadmissível para qualquer servo de Deus que se atenha a ótica da revelação divina no seu foco principal.

Vejamos.....



Argumento do sr. G. H. Pember

Citação :
Mais uma vez, a expressão “filhos de Deus (Eloim)” ocorre apenas quatro vezes no Antigo Testamento, e, em cada um dos casos, é utilizada indiscutivelmente para designar seres angélicos.
Revelação bíblica:

A expressão "filhos de Deus" é comumente usada tanto para designar seres angelicais como pessoas em toda a PPD.


Argumento do sr. G. H. Pember

Citação :
Logo, parece que os filhos de Deus são seres angélicos, e a misteriosa declaração acerca deles, no sexto capítulo de Gênesis, parece referir-se a uma segunda apostasia mais profunda da parte de alguns dos Elevados na altura.Este é o ponto de vista de Josefo, Philo Judaeus e os autores de O Livro de Enoque e The Tesfament of lhe Jweive Patriarchs (O Testamento dos Doze Patriarcas).

Revelação bíblica

1 - Não há na revelação biblica de Gênesis a Apocalipse qualquer menção de uma segunda queda de seres angelicais.
2 - O fato de grandes homens do passado fazerem uso de certos ensinamentos não os tornam revelados.
3 - Sempre existiram homens que defederam suas posições acerca de dificuldades biblicas e outros tantos que lhes opuseram.


Argumento do sr. G. H. Pember


Citação :
 Todavia, esses rebeldes mais ousados não foram encontrados dentre os espíritos das trevas que hoje povoam o ar. Eles não mais guardam a posição de principados e poderes do mundo, ou até mesmo a liberdade que tinham, mas podem ser identificados com os criminosos aprisionados sobre os quais Pedro nos diz que, depois de terem pecado, Deus não os poupou, mas “precipitando-os no inferno os entregou a abismos e trevas, reservando-os para juízo”.  Judas também menciona a condição presente desses anjos, empregando termos similares (Jd 1.6-7)

Revelação biblica

De fato tanto o apostolo Pedro como Judas o irmão do Senhor mencionam anjos que foram severamente punidos por desobedecerem as ordens do criador, porém em nenhum texto, ou contexto está revelado o motivo especifico do castigo imposto por Deus aos tais anjos. A PPD jamais afrma cogita ou faz qualquer alusao a queda deles como sendo por se encarnarem por motivação sexual com as filhas dos homens.


Argumento do sr. G. H. Pember


Citação :
O contexto  das passagens indica, com suficiente clareza, a natureza do pecado que cometeram. Eles optaram por abandonar o mundo onde viviam e, ultrapassando os limites de Deus, ir atrás de carne estranha.

Revelação biblica

Em nenhum lugar a PPD menciona o termo "carne estranha"..a PPD fala em "fogo estranho"..Carne estranha eu desconheço em quaisquer traduções que existam.

Argumento do sr. G. H. Pember


Citação :
. Na mitologia grega, o Tártaro era uma morada escura de desgraça, bem mais abaixo do Inferno na proporção como a Terra está para o Céu (Homero, Ilíada, VIU. 1 ó) - uma descrição que corresponde corretamente aos "abismos de trevas" de Pedro. E, também, muito relevante o fato de que pensavam ser a prisão de Cronos e dos Titãs rebeldes (Cronos era um c/os 72 Títãs (regentes supremos c/o universo) e o filho mais jovem de Urano e Gaia, personificações do céu e da ferra. Os primeiros filhos de seus pais eram três monstros com 50 cabeças e 100 mãos que Urano havia aprisionado em um lugar secreto. Caia procurou salvá-los, pedindo a ajuda dos ciclopes-gigantes com um olho enorme no meio da testa , mas Cronos, sozinho, aceitou o desafio, atacou Urano e o feriu severamente, tornando-se, assim, o regente do universo. Cronos havia sido advertido de que serio destronado por um de seus filhos. Por isso, ele engoliu cada um dos cinco tão logo nasceram, mas, posteriormente, foi obrigado a vomitá-los. Zeus, deus do céu e regente dos deuses do Olimpo, e seus cinco irmãos e irmãs engajaram-se em uma guerra contra Cronos e os outros Titãs, o que os levou a serem confinados no Tártaro, uma caverna na parte mais profunda do mundo subterrâneo. A analogia romana de Cronos é Saturno, o deus da semeadura e do colheita. (N.T.) Assim, a história se resume numa breve dica da causa que deu vazão aos casamentos mistos entre os filhos de Deus e as filhas dos homens, ambos antes e depois do Dilúvio (Gn 6.4). Nossos tradutores de novo omitiram um artigo definido no começo deste verso, que deveria ter sido escrito da seguinte forma: “Ora, naquele tempo havia os gigantes - ou os caídos - na terra; e também depois, quando os filhos de Deus possuíram as filhas dos homens.”

Revelação biblica

Quanto a este texto não ha nada que se refira a PPD. Todo este texto é pura mitologia e usa-lo para subsidiar argumentos biblicos é totalmente insano e desrespeitoso ao amoroso Deus e Senhor. O escritor ainda usa a expressâo "breve dica" para apoiar seus argumentos. Sem a menor chance!

Argumento do sr. G. H. Pember


Citação :
Foi, sem dúvida, a menção à grande estatura daqueles homens, acrescentada do fato de a Septuaginta ter traduzido a palavra hebraica para “gigantes”, que resultou “gigantes” em nossa versão. No entan¬to, as raízes do grego [gigas] não fazem referência à grande estatura, mas indicam algo muito diferente. A palavra é simplesmente outra forma de yiyyevrçs“ Igigenís], que significa “nascido da terra” e foi usada a fim de designar os Titãs, ou filhos do Céu e da Terra - Coelus e Terra porquanto, apesar de superiores à raça humana, eles eram, porém, de origem parcialmente terrena. O significado de “gigantes”, no sentido em que usamos a palavra, é geralmente secundário e surgiu do fato de que diziam serem estes produtos de nascimento mesclado, revelando um crescimento monstruoso e uma imensa força corporal. Logo, é aparente que a tradução da Septuaginta ex- pressa com exatidão a idéia que estava na mente do tradutor, visto que ele parece ter adotado nephilim, em cada caso, com o intuito de designar a prole dos filhos de Deus e das filhas dos homens. Contudo, como explicamos acima, preferimos compreender que a palavra se refere primariamente aos próprios anjos caídos.

Revelação biblica

Se a PPD afirma que os tais eram de fato gigantes é porque eram gigantes. Para não haver dúvidas ha um relato muito claro de que os cachos de uvas eram tambem muito grandes. Numeros 13:23 afirma que os cachos de uvas eram tao grandes que dois homens o carregavam numa vara. Pergunto: - Será que os cachos tambem eram frutos de uma relação estranha? claro que não.


Argumento do sr. G. H. Pember


Citação :
A profecia declara que o futuro aprisionamento dos anjos das trevas na terra será a próxima causa da grande rebelião que provocará a vinda do Senhor Jesus em fogo flamejante para vingar-se (Ap 12; 13).
Os filhos dessas relações ilícitas são renomados heróis do passado antes do Dilúvio, e a subseqüente repetição do crime sem dúvida deu vazão às inúmeras lendas sobre os amores de deuses e explica as numerosas passagens nos Clássicos, nas quais as famílias humanas são relacionadas a uma origem semidivina.

Revelação biblica

argumentar sobre dificuldades biblicas fazendo uso de lendas e relatos espurios é altamente condenado na PPD.....vejamos!

"Mas rejeita as fábulas profanas e de velhas, e exercita-te a ti mesmo em piedade" 1 Timóteo 4:7

"Não dando ouvidos às fábulas judaicas, nem aos mandamentos de homens que se desviam da verdade" Tito 1:14

"E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas". 2 Timóteo 4:4

"Porque não vos fizemos saber a virtude e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, seguindo fábulas artificialmente compostas; mas nós mesmos vimos a sua majestade". 2 Pedro 1:16

"Nem se dêem a fábulas ou a genealogias intermináveis, que mais produzem questões do que edificação de Deus, que consiste na fé; assim o faço agora" 1 Timóteo 1:4

Grande abraço!

Paz...

Irmão Gamont, obrigado  pela sinceridade e cordialidade de seus argumentos refutando os meus, em todo tempo usando a PPD.

Eu encerro por enquanto meus posts acerca do assunto, confesso que ainda tenho a mesma visão do assunto, porém amo a PALAVRA DE DEUS e me colocarei diante dela com sinceridade buscando por revelação, pois o alvo do meu amor não são as fábulas, mas sim a PPD.

Não me inscrevi no fórum para ser irredutível em meus argumentos, mas sim para compartilhar o que sei e acima de tudo ser edificado com a ajuda de irmãos mais maduros, pois somos um corpo.

Fico feliz por podermos estar opinando sem ofender uns aos outros, isso mostra maturidade dos irmãos envolvidos, talvez em algum outro assunto entremos em plena concordância.

Porque as armas da nossa milícia não são carnais, e sim poderosas em Deus, para  destruir fortalezas,  anulando nós sofismas ​e toda altivez que se levante contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo, 2 Corintios 10.4,5

Um grande abraço, Deus abençoe!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Gamont SJCampos
SEMEADOR
SEMEADOR


Data de inscrição : 22/02/2013

MensagemAssunto: Re: Quem ou o que eram os Nefilins, mencionados em Genesis 6:4?   Qua Ago 28, 2013 10:23 pm

Prezado irmão diegocrribeiro que o bondoso Deus o abençoe sempre juntamente com toda sua familia.

Todos nós aprendemos uns com os outros para gloria de Deus e edificação mutua.

Grande abraço na paz do Senhor Jesus!

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Quem ou o que eram os Nefilins, mencionados em Genesis 6:4?   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Quem ou o que eram os Nefilins, mencionados em Genesis 6:4?
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Quem é você nos cavaleiros do zodiaco?
» eu pensava que os comentários do youtube não eram tão ruins assim
» Assis Chateaubriand, ou simplesmente Chatô
» Alguem ja comprou pela loja Angolz
» [Comentários]Torneio de Fotos Especial de Aniversário Guerra Galatica - Especial Shun

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
SEMEADORES DA PALAVRA :: ATIVIDADES :: ALIMENTO SÓLIDO-
Ir para: